Alunos do Colégio Adventista realizam Bazar Solidário

Iniciativa do segundo ano do Ensino Médio promove cooperação e ensina solidariedade

Ana Clara Silveira

 

O Colégio Adventista da Bahia organizou o projeto “Bazar Solidário” com o objetivo de oferecer às famílias de baixa renda ou com menos poder aquisitivo o direito de escolha, valorizando o indivíduo e oportunizando uma ação emancipatória. O professor Glauber Cassiano conta que os alunos do segundo ano participaram da dinâmica. “Ao todo foram cerca de 85 alunos das duas turmas que existem no colégio, ou seja, turmas A e B”, esclarece.

Como aconteceu

A exposição do Bazar Solidário ocorreu na XIX Feira do Empreendedor da Fadba realizada entre os dias 22 e 24 de maio. Na ocasião foram expostos para venda produtos domésticos novos e seminovos, tais como, roupas masculinas e femininas, além de brinquedos com o propósito de arrecadar fundos para os projetos sociais subsidiados pela Consciência Solidária. Todos os objetos a baixo custo. Os próprios alunos junto a suas famílias e comunidade arrecadaram e doaram.

O professor Glauber afirma que “a culminância do projeto se deu no dia 20 de agosto, na comunidade da Jaqueira nas imediações da FADBA, onde residem famílias carentes em estado de emergência nutricional”. Todo o lucro do Bazar Solidário foi revertido em 25 cestas básicas, que somadas a cerca de 140 peças de roupas foram entregues as famílias cadastradas no projeto. Segundo o professor, “a ação contou com uma programação especial de entrega desses itens, além da realização de um culto de gratidão a Deus e no final todos participaram de um momento festivo com arroz doce”.

Alunos engajados

A experiência dos alunos e docentes foi positiva. “Como professor, confesso que o maior desafio foi vender a ideia inicial para os alunos de tal forma que houvesse uma adesão em massa, afinal de contas mais do que uma boa nota no boletim a atividade exigia tempo, dinheiro e esforço físico por parte dos alunos”, pontua Glauber. Ele ainda acrescenta que “com paciência e empatia conseguiram convencer os alunos da importância do projeto e ao final tiveram 100% de adesão, assim como, apoio inclusive de outros alunos de outras séries e turmas que quiseram participar”, comemora.

Para os profissionais envolvidos, o aluno aprende a importância da colaboração mútua como algo fundamental para a sobrevivência humana. “Ensinar solidariedade para crianças e jovens é uma maneira de ter, no futuro, cidadãos mais humanos e cientes de suas responsabilidades com os outros”, frisa o professor Glauber.

Além disso, competências especificas foram desenvolvidas, tais como, empreendedorismo, gestão do tempo, gestão de recursos financeiros, técnicas de vendas, técnicas de persuasão, habilidades emocionais, liderança e negociação. Sendo assim, os adolescentes puderam dar o primeiro passo para serem cidadãos plenos do ponto de vista da Educação Financeira e do Empreendedorismo.

Fadba Solidária

O apoio da Fadba e Colégio foi fundamental para o projeto em aspectos como infraestrutura para montar os stands, dinheiro para alugar os stands, carro para ir comprar as cestas básicas, apoio na divulgação e disponibilidade em tempo integral para sanar qualquer problema que eventualmente surgisse.

 

Olá! Eu sou a Ane.
Posso ajudar?