PÓS

Educadores são motivados a fortalecer valores cristãos na educação do século 21

Por Heron Santana

Como fortalecer um modelo de ensino que alinha a pela excelência pedagógica e o compromisso com os valores bíblicos? Esta pergunta funcionou como um guia para o I  Concílio da Educação Adventista da União Leste Brasileira, sede da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe. O evento aconteceu entre os dias 14 a 16 de julho, e trouxe especialistas da áreas diversas para cerca de 260 participantes, entre administradores, diretores de escolas e colégios, gestores educacionais, orientadores, coordenadores, assistentes sociais, advogados e assessores de imprensa.

Educadores, advogados, especialistas em inclusão social e outros convidados abordaram desafios de trabalhar a educação no atual contexto da sociedade brasileira. Mas, mesmo com toda a abordagem técnico-pedagógica, os caminhos que cruzam a educação para o mercado de trabalho e a educação para a eternidade foram constamente lembrados.

“A Educação Adventista é a Igreja Adventista. Tem os mesmos propósitos da Igreja mas atua num segmento específico que é a área educacional”, disse Edgar Luz, líder da Educação Adventista para oito países da América do Sul. Ele foi um dos palestrantes e abordou a conexão da educação confessional com a missão da Igreja.

A declaração do líder sul-americano foi compartilhada pelo pastor Stanley Arco, presidente da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe. Ele salientou o desejo de ver todos os gestores e colaboradores vivendo guiados pela Bíblia. O líder para esses dois estados nordestinos enfatizou o Projeto Todos Pela Palavra, que motivará os adventistas para uma experiência de vida orientada pela Palavra de Deus.

A abordagem de Luz também ressoou os objetivos do encontro apresentados pelo professor Luiz Penteado, líder da Educação Adventista para Bahia e Sergipe. “Queremos realinhar os propósitos e práticas administrativas da rede, mas também reacender na mente da equipe o motivo para esta rede existir”, afirmou.

Além do propósito orientado para a missão da rede, Penteado apresentou expectativas que precisavam ser atendidas pelo evento:

  • Unificar, resguardadas as peculiaridades de cada região, os procedimentos e o cronograma de matrículas para a campanha 2020, bem como para o quinquênio eclesiástico na área educacional;
  • Tomar votos estruturantes para melhorar a boa prática administrativa e segurança jurídica de nossas instituições de ensino;
  • Favorecer o entrosamento e unidade do grupo através da convivência e troca de experiências.

Para Noábia Dantas, uma das participantes do evento, o objetivo foi alcançado. “Este encontro serviu para deixar todos nós no foco correto”, declarou. Formado pela Educação Adventista, o pastor Marcos Santiago deu um depoimento emocionado da força desse modelo de ensino na formação pessoal e acadêmica. “A Educação Adventista acreditou em mim. Me educou para pensar no céu. Me ofereceu a ponte entre o que eu vivo hoje e aquilo que Deus prepara para mim para a eternidade”, afirmou.

Na Bahia e em Sergipe, existem 28 unidades escolares, incluindo a Faculdade Adventista da Bahia.

Veja mais fotos AQUI e AQUI

Comente