Aconteceu o IX Simpósio Teológico do SALT

Por: Esther Fernandes

O IX Simpósio Teológico da Coordenação de Pós-Graduação do Seminário Latino-Americado de Teologia (SALT), aconteceu no dia 17 de julho via Zoom. O Pastor Agenilton Corrêa, coordenador do programa de pós-graduação do SALT, explica a relevância do Simpósio e suas implicações para a Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD).

Esther Fernandes: Qual o principal objetivo do simpósio?

Agenilton Corrêa: O evento teve como objetivo promover a atualização teológica na área de interpretação bíblica.

 

EF: Quem foi o palestrante convidado e para quem foi destinada às palestras?

AC: O palestrante foi o Dr. Roy Graf - PhD pelo Adventist International Institute of Advanced Studies (AIIAS) e professor titular de Teologia Sistemática da Faculdade de Teologia e da e Escola de Pós-Graduação da Universidad Peruana Unión, cuja área de concentração é Teologia Sistemática e Pesquisa Teológica - que tratou do tema “Interpretações do Princípio de Articulação na Teologia Adventista Contemporânea” para os estudantes de mestrado intracorpus e estudantes do curso livre de extensão Estudos em Teologia. Além deles participaram pastores adventistas de diversas instituições do Nordeste e Norte do Brasil .

 

EF: Como o simpósio pôde enriquecer os participantes?

AC: O  tema proposto pelo palestrante tem a ver com o princípio da articulação, que é um tipo básico de pressuposto da razão humana que permite a sistematização do conhecimento em geral e do conhecimento teológico em particular. É o elemento estruturante de qualquer sistema teológico. A grande vantagem de quem assistiu o evento foi ter obtido informações neste campo dentro da teologia adventista.

A teologia adventista geralmente afirma operar com base no princípio Sola Scriptura, mas essa afirmação não evitou múltiplas interpretações do princípio articulador, geralmente conceituado como um centro. O Dr. Graf trabalhou este tema a partir da perspectiva macro hermenêutica que envolve os pressupostos ontológicos e epistemológicos subjacentes às diversas interpretações do princípio no adventismo para, então, mostrar as mudanças significativas que a articulação da teologia adventista sofreu. A partir daí, ele demonstrou que é possível tomar consciência dessas pressuposições tornando-as harmônicas com as Escrituras, dentro da epistemologia teológica temporal, tendo o santuário celestial e a imagem correta da justificação-santificação como o centro de nossa fé.

 

EF: De que maneira o estudo desse tema ajuda a igreja Adventista?

AC: Nos deixou cientes de que o conhecimento progressivo do princípio da articulação deve ser desenvolvido dentro dos limites da própria Escritura. Desse modo, fortalecemos nosso compromisso com a Bíblia, cientes de que qualquer tentativa de facilitar o progresso de conhecimento teológico por meio de fontes extras bíblicas resultará em grave prejuízo para nossa fé em Cristo.

 

EF: Qual a importância de se estudar teologia na contemporaneidade?

AC: A Teologia atual tem diversas correntes teológicas que receberam fortes influências patrísticas. Recentemente tem sido marcada pela pluralidade de reflexões sobre o homem, o mundo e sobre Deus, o que causou, após a Reforma Protestante, uma variedade de posturas em relação a vários pontos doutrinários. A Teologia Contemporânea, com seus novos conjuntos de pressupostos religiosos, tem levado a modificação do pensamento do homem moderno. Através do estudo da teologia contemporânea pôde-se aqui dar ciência de que as diversas interpretações sobre a maneira como Deus se relaciona com o mundo e a humanidade têm um impacto significativo na compreensão da relação pessoal do crente com Deus, a compreensão da adoração e, até mesmo, da própria salvação. Assim, o evento levou os ouvintes ao entendimento de que precisamos proclamar uma única mensagem resultante de um único princípio da articulação para que sejamos unidos teologicamente, alicerçados nas Escrituras Sagradas e centrados em Cristo.

 

Olá! Eu sou a Ane.
Posso ajudar?